padrão de beleza

Como seria sua vida se você não se preocupasse com o peso?

Peso ideal

Sua vida poderia ser mais tranquila e possível se o padrão de beleza não fizesse imposição sobre o seu peso e forma corporal.

Introdução

Já imaginou uma segunda sem começar uma dieta? Um dia sem se comparar com a modelo da revista? Uma vida sem encarar os alimentos entre proibidos (gostosos) X permitidos (sem gosto)?
Para muitas pessoas imaginar um dia da vida em paz com a comida é quase impossível. É tanta pressão para emagrecer que a comida ao invés de ser a aliada torna-se inimiga. Tudo isso provocado pela busca do peso ideal.

Peso ideal

Parece ser bastante simples é só fazer o cálculo do IMC e contar quantos quilos precisa perder para ficar no peso ideal. Então, passa a aderir à uma nova dieta, segue por alguns dias, mas tudo se torna difícil e você percebe que não é bem assim.
O peso ideal não está relacionado com o corpo da moça da capa de revista e nem com o IMC mínimo. O peso ideal é aquele no qual você se sente confortável com o seu corpo, te proporciona saúde e seja de fácil manutenção.
Ter um peso do qual você sofre muito para manter é indicativo de que ele não é para você. Viver estressada, em dieta restritiva e sem vida social não é algo que caracteriza o peso ideal.

IMC

O cálculo do IMC é relativamente simples e fornece uma informação que é utilizada pelos profissionais de saúde para avaliar o estado nutricional das pessoas.
Entretanto o IMC diz muito pouco sobre sua saúde. É um dado que deve ser utilizado em conjunto com outras informações, por exemplo, exame de sangue, porcentagem de gordura, hábito alimentar.
Josi, mas é através dele que a pessoa é classificada em eutrofia, sobrepeso e obesidade.

Na verdade, o IMC fornece o dado levando em consideração densidade óssea, massa muscular e porcentagem de gordura. Assim, um atleta pode ter facilmente um IMC de sobrepeso ou obesidade devido à alta quantidade de músculo (proteína).
O IMC isoladamente não é o melhor dado para avaliar a saúde de uma pessoa. Por isso é preciso realizar uma avaliação sistêmica da saúde.

Padrão de beleza

Existe um padrão de beleza vigente que corresponde à uma pessoa alta, magra, branca, loira e dos olhos azuis. Provavelmente você tem apenas uma ou nenhuma dessas características, isso, porque o padrão de beleza não compreende a maioria das pessoas, pois é moldado a partir de características que são difíceis de serem vistas na sociedade atual.
Ao longo dos anos o padrão de beleza mudou diversas vezes. Tivemos a ideia de beleza relacionada à simetria e ao corpo musculoso, que depois deu lugar à uma pessoa de cabelo longo e acúmulo de gordura na barriga, em 1925 ser bonita era ter um cabelo bem curtinho, pouco seio e quadril, usar vestido reto que não marcasse o corpo, evoluindo ainda mais…O bonito passou a ser considerada a mulher com grandes seios e quadris e cintura e no momento atual a pessoa considerada bonita é a  alta, magra, branca, loira e do olho azul.
Você percebeu como o padrão de beleza muda de acordo com a época? São muitas transformações das quais não fazem sentido de serem seguidas.
A natureza não tem adaptador de padrão de beleza, por isso temos características de acordo com a nossa genética e isso nos faz diversos e únicos. E aí está a beleza do ser humano, né?
Até aqui você percebeu como o padrão de beleza molda nosso olhar sobre nós mesmos. E a cada novo padrão nos enxergarmos de um jeito. E por evoluir (evoluir não significa melhorar) muitas vezes não podemos pautar nossa saúde, nossa via e nosso amor próprio com base no padrão de beleza.

Dietas e emagrecimento

A partir dessa procura para se encaixar no padrão de beleza o emagrecimento torna-se um objetivo desejado por todos e logo as dietas para atingir esse possível emagrecimento também se tornam populares.
Todo, todo dia sai uma dieta na mídia. Algumas ganham fama e sobrevivem por alguns meses, mas logo caem no esquecimento e são deixadas de lado. Entretanto uma alimentação saudável e que visa a manutenção do peso não é para ser algo feito por temporada e sim algo para ser seguido para vida toda.
Pensa comigo, se a dieta é efetiva por quê a todo instante tem uma dieta nova? Elas não funcionam, não cumprem o que promete e deixa você frustrada (o). De frustração em frustração você segue uma dieta nova, mas não atinge seus objetivos e parece que o ciclo não tem fim.

Remédio para emagrecer

No máximo do desespero surge a ideia de querer emagrecer por meio da utilização de remédios. Para você ter noção esse é um dos assuntos mais procurados no Google quando o assunto é emagrecimento.
Porém, devido aos efeitos colaterais, como náusea, vômito, má absorção de nutrientes o uso de remédio para emagrecer sem a devida orientação torna-se perigoso.
O uso de remédios sem associação com a mudança de comportamento alimentar e promoção de atividade física não terá efeitos duradouros, dado que este método não é utilizado de forma permanente.
O que fica de ensinamento é o acompanhamento com profissionais qualificados para isso e que estejam preparados para atendê-la (o).

Como seria sua vida se você não se preocupasse com o peso?

Com certeza um mundo com menos frustração e mais amor por si! Os caminhos que a mídia apresenta não são efetivos e não consideram sua complexidade como ser humano. Não existe milagre e sim mudança de hábitos. É bom deixar claro que ninguém precisa ter o corpo da Gisele Bündchen para ser saudável e ter uma alimentação rica em nutrientes.
Parafraseando a atriz Lucy Ramos no Instagram: Aprender a cuidar do corpo é mais importante do que o resultado que se sonha ter sobre ele.
Ofereça alimentos que propiciem saúde, prazer e alegria ao seu corpo no fim é o que importa verdadeiramente.

Conclusão

No texto de hoje você aprendeu que dietas da moda e uso de remédios sem orientação podem levar à frustração. Aprendeu também que o desejo compulsório por emagrecer surge a partir do padrão de beleza, o qual não contempla boa parte da população. Uma alimentação saudável e um peso ideal é aquele que te proporciona bem estar, saúde e felicidade por ser quem você é.

E aí, como faz para não se preocupar com peso? Conte para mim na caixa de comentários abaixo, estou curiosa para conhecer um pouco mais sobre você.

2 Comments

  • Aline de Campos

    Desde que sai do hotel onde eu trabalhava passei dos 52 kg e estou entre o 58/59 kg, cresceu a bunda, as coxas (que ficam fazendo atrito uma na outra no calor) e a pancinha. Não me importo com muitos padrões impostos pela sociedade em questão de beleza, mas a pancinha me irrita, estou tentando lidar melhor com ela, ama-la, mas é difícil.
    O lado bom é que antigamente sempre tive doenças e anemias que iam e vinham, agora minha saudade está ótima, faço meus exames e estou muito bem. Se o preço de uma vida sem doenças é a pancinha, vou aceitá-la. .
    Um dia, quem sabe, eu frequente uma academia e ganhe uns músculos

  • Joseane Bessa Araujo

    Oi, Aline! É exatamente isso a saúde em primeiro lugar sempre. O aumento do peso pode vir em decorrência do consumo de algum alimento que seja rico em açúcar e gordura e você precisa estar atenta a isso para evitar o surgimento de doenças. Lembrando que se considerarmos o IMC o peso mínimo e máximo tem um intervalo de 20 kg para ficar na faixa de eutrofia ("peso saudável") e fazer atividade física é sempre uma boa levando em consideração a atividade que você mais gosta.
    Beijo :*
    Obrigada pelo comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *